Todos os tipos de extintores de incêndio e suas diferenças

O extintor de incêndio pode ser decisivo para que uma catástrofe não aconteça, como foi o caso desse edifício no Largo Paissandu, centro de São Paulo.

A provável causa do incêndio foi um curto-circuito para ter colapsado o prédio de 24 andares.

E pelo que indicaram os relatórios finais, o edifício não dispunha de extintores de incêndio para uma eventual emergência.

Incêndio em edifício no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo (SP).

Neste post vou te explicar quais são os tipos de extintores, quais são as suas aplicações, onde instalar um extintor, a validade de um extintor de incêndio e os principais cuidados e tipos de extintores utilizados no condomínio.

Além disso falo sobre o extintor na casa de máquinas do elevador.

Porque precisamos de Extintor de Incêndo?

O extintor de incêndio é a principal ferramenta no combate ao princípio de incêndio.

Ou seja, conseguir conter o início de um incêndio é fundamental para que não se ocorra acidentes muito maiores, como te mostrei acima.

Existem diferentes tipos de extintores que devem ser empregados de maneira correta para cada situação.

Assim, as chances de conseguir conter um incêndio são muito altas.

Por isso vamos falar sobre os diferentes tipos de extintores.

Manual do Síndico: Um manual gratuito para o seu condomínio sempre saber o que fazer com o elevador. Baixe agora!

Tipos de extintores e suas aplicações

Para começarmos, tenho que te explicar sobre a classificação de incêndio, ou classe de incêndio.

A classificação é feita basicamente pelo material do combustível, sendo Classe A, B, C, D e K: 

  • A: composta pelos materiais combustíveis sólidos que queimam e deixam resíduos, como papel, madeira, tecido e borracha;
  • B: resume-se nos combustíveis líquidos inflamáveis como querosene, gasolina e óleo. Nesta classe de incêndio, somente a superfície é queimada e não deixa resíduo;
  • C: formada pelos equipamentos elétricos energizados como quadros de força e máquinas elétricas; 
  • D: consiste nos metais combustíveis, ou materiais inflamáveis, como o alumínio em pó, zinco e magnésio;
  • K: classificação do fogo e gordura em cozinhas.

Sabendo quais são as classes de incêndio, agora vamos ver os tipos de extintores e quais classes eles atendem.

Existem diferentes tipos de extintores para cada tipo de incêndio. Um incêndio pode ser causado por vários materiais diferentes e cada agente é responsável pelo combate de cada um.

São 5 os tipos de extintores de incêndio estão listados a seguir:

  • Água pressurizada
  • Gás Carbônico (CO2)
  • Pó Químico seco
  • Pó Químico Especial
  • Espuma Mecânica

Extintor com água pressurizada

É um dos tipos de extintores de incêndio mais específicos. 

Serve apenas para incêndios da Classe A, ou seja, quando o fogo foi provocado por materiais sólidos como madeira, papel e tecido.

Nesse tipo de extintor a água age por resfriamento e abafamento, dependendo da maneira como é aplicada.

A água, contudo, não deve ser usada em incêndios que envolvam: equipamentos elétricos energizados; materiais reativos com a água (carbonatos, peróxidos, sódio metálico, pó de magnésio, etc); e gases liquefeitos por resfriamento.

Faixa de valor: Um extintor de 10L pode variar entre R$90 até R$120.

Extintor com gás carbônico

Ele é composto por gás carbônico, o qual não possui cheiro ou cor e não conduz eletricidade.

Assim, ao entrar em contato com o material em combustão, ele age inicialmente por abafamento e em um segundo momento por resfriamento.

É indicado para incêndios de classe C (equipamento elétrico energizado), por não ser condutor de eletricidade.

Pode ser usado também em incêndios de classes A e B.

Faixa de valores: Um extintor de 6kg varia entre R$300 até R$400.

Extintor com Pó Químico Seco

Este é o mais adequado para líquidos inflamáveis da Classe B (líquido inflamáveis). De qualquer forma, também funciona contra o fogo das classes A e C.

Faixa de valores: Um extintor de 6kg varia entre R$120 até R$150.

Extintor com pó químico especial

Age por abafamento e é indicado para incêndios da Classe D, ou seja, combate os materiais inflamáveis.

Faixa de valores: Um extintor de 6kg varia entre R$90 até R$140.

Extintor de espuma mecânica

É indicado para incêndios da classe A e B e seu uso é proibido para incêndios de classe C. Seu princípio de extinção é por meio de abafamento e resfriamento.

Faixa de valores: Um extintor de 10L varia entre R$300 até R$350.

Onde instalar o extintor de incêndio?

Os extintores ser devidamente sinalizados de forma a facilitar ao máximo a sua identificação pelo usuário.

Além disso, devem ser instalados em locais em que o acesso ao extintor não seja bloqueado pelo fogo.

Também não devem ficar em locais abertos e que recebam ações de intempéries como o sol, chuva e vento.

Sua remoção não pode ser dificultada por estruturas feitas para protege-los como abrigos e suportes.

Os projetos de combate a incêndio, que são avalizados pelo corpo de bombeiros, devem considerar em sua fase de confecção alguns requisitos, sempre baseado na norma. São eles:

  • A natureza do fogo.
  • O tipo de extintor a ser utilizado para o combate ao incêndio
  • A capacidade do aparelho extintor.
  • A distância que o usuário deverá percorrer para levar o extintor até o local de incêndio.
  • A área e sua classe de risco de acordo com a área a ser protegida.

Cada tipo de extintor deve ser identificado quanto ao seu uso e sua indicação.

É recomendável que se tenha mais próximo os extintores que combaterão o fogo em caso de incêndio de materiais próximos.

Qual extintor deve ser utilizado em um condomínio?

Para que o condomínio esteja em dia com a legislação, é obrigatório que seja realizado um Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

Nessa vistoria vão analisar diversas condições de segurança do condomínio como saídas de emergência, sinalização de evacuação, luzes de segurança e, também, extintores de incêndio.

É o Corpo de Bombeiros que vai definir os tipos e as quantidades de extintores de incêndio que devem ser instalados no prédio.

Mas já adianto que será exigido no mínimo um por andar e que o morador não deve precisar andar mais de 30 metros para encontrar um extintor.

Além disso, eles devem estar bem visíveis e a uma altura de 1,60m do solo.

Qual a validade de um extintor de incêndio?

Um ponto importante que o condomínio deve estar atento é em relação a validade dos extintores.

A primeira coisa para se olhar é o selo do INMETRO, fixado no extintor, como este:

No selo mostra quando foi realizado o serviço, separado entre os meses e o ano. Nessa imagem a manutenção foi feita em maio de 2020.

Na grande maioria dos estados a recarga e inspeção é anual, procure saber se no seu estado qual é o vencimento definido pelo Corpo de Bombeiros Militar. 

Você também pode verificar no extintor de incêndio as datas de manutenção do extintor.

Como a verificação é anual, a inspeção desse extintor será realizada em março de 2021.

É obrigatório ter extintor de incêndio nos andares?

Sim. Conforme mencionei acima, é exigido no mínimo um por andar e que o morador não deve precisar andar mais de 30 metros para encontrar um extintor.

Extintor na casa de máquinas do elevador

Um outro ponto de atenção do condomínio é em relação ao extintor de incêndio na casa de máquinas do elevador.

extintor na casa de máquinas do elevador
Extintor na casa de máquinas do elevador

Assim como os outros andares do edifício, a definição do tipo de extintor na casa de máquinas será feita pelo corpo de bombeiros, e não pela empresa de manutenção.

A diferença será no tipo de extintor, que visa proteção do maquinário.

É recomendável a instalação de extintor de incêndio colocado dentro da casa de máquinas, junto à porta de acesso, no máximo a 1 m da mesma.

O extintor deve ser do tipo adequado para instalações elétricas: tipo CO² pressurizado, uma vez que uso de extintores de pó químico pode danificar os componentes eletrônicos do quadro de comando.

Você pode ver mais aqui sobre os cuidados que o condomínio deve ter com os elevadores em caso de incêndio no condomínio.

Por que você não deve usar o elevador em caso de incêndio?

Prevenção e combate contra incêndio no condomínio

Para que você não tenha problemas com incêndio em seu condomínio, a melhor maneira é através da prevenção.

Check list de equipamentos de combate a incêndio

Preparei um check list que deve ser feito nos equipamentos de combate a incêndio no condomínio.

Além dos extintores de incêndio, existem outros equipamentos que o condomínio deve estar atento.

Alarmes de incêndio, detectores de fumaça e sprinklers

Instalação de grande importância para a segurança do condomínio.

Caso ocorra um incêndio, o alarme vai disparar e notificar os bombeiros. Detectores de fumaça e sprinklers também são importantes para garantir a ajuda antes que o fogo se alastre.

Hidrantes

Anualmente, deve ser feito um teste hidrostático nos equipamentos, evitando vazamentos ou despressurização. O registro do barrilete do hidrante deve ficar aberto e a caixa de hidrante não deve ter água.

Portas corta-fogo

As portas corta-fogo devem fechar completamente, sem obstruções. Precisam estar sempre fechadas mas nunca trancadas.

Mangueiras

É importante checar se a mangueira está em bom estado, sem desgastes ou furos e se está enrolada corretamente. Para dobrar, as conexões da mangueira com a tubulação de água e com o esguicho devem ficar para fora. Lembre-se que a mangueira não deve ficar conectada a tubulação.

A mangueira não deve ter água em seu interior, pois isso ocasionaria o apodrecimento do tecido da mangueira.

As mangueiras devem ser testadas anualmente por uma empresa especializada.

Sinalização

As escadas devem estar sinalizadas, desobstruídas e munidas com corrimões, pois são as principais rotas de fuga para casos de incêndios edifícios. As luzes de emergência também devem ser conferidas regularmente.

Conclusão

O extintor de incêndio requer muita atenção do condomínio para se evitar graves acidentes.

O síndico tem um papel fundamental na conscientização dos condôminos quanto às medidas a serem adotadas caso um incêndio ocorra.

Por isso preparei um texto mostrando qual deve ser a atenção do condomínio em relação ao combate ao incêndio:

O que o síndico deve fazer para ajudar o condomínio quanto a questão de prevenção contra incêndio?

1 comentário em “Todos os tipos de extintores de incêndio e suas diferenças”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Rodrigo e Rômulo

São engenheiros mecânicos especializados em elevadores, formados pela UFMG. Criadores do meuelevador.com, ajudam condomínios e construtores a comprarem e manterem seus equipamentos.

Rolar para cima