Elevador residencial: como escolher o modelo ideal para comprar?

elevador residencial

Se você está pensando em comprar um elevador para uma residência, acredito que você chegou ao lugar certo.

Para quem nunca comprou um elevador residencial e agora está buscando uma solução, definir o equipamento nem sempre é uma tarefa fácil.

Por isso quero te mostrar alguns detalhes que irão te ajudar na hora de você tomar uma decisão.

Nesse post vou te explicar quais as dimensões necessárias para instalar um elevador residencialos tipos de elevadores residenciais existentes no mercado, preços, gastos energéticos e sua manutenção.

Além disso vou te mostrar algumas dicas para você fazer uma compra muito mais segura.

Espero que, ao final desse texto, você esteja muito mais preparado para escolher o seu elevador e tenha uma visão melhor do que pode ser interessante para a sua casa.

Mas antes de começar a explicar, gostaria de te convidar a assistir um vídeo que preparamos mostrando um passo a passo completo para você comprar o elevador em uma residência.

Para comprar um elevador, além de preocupar com os preços e medidas do elevador, você vai precisar ter cuidados com os tipos de elevadores, escolher um bom fornecedor, comparar equipamentos e avaliar as diversas propostas que receberá. 

Nesse vídeo, estamos falando sobre tudo isso:

Comprando um Elevador

Mas agora vamos ao que te trouxe aqui. Nesse artigo, trouxemos as principais informações para escolher o modelo ideal para comprar, considerando sempre as normas, a economia, o conforto e a segurança de todos os usuários.

Separei da seguinte maneira:

Se você pretende comprar um elevador ou está pensando na possibilidade, recomendo que continue a leitura.

Quanto custa um elevador residencial?

O preço dos elevadores residenciais varia conforme o modelo, o projeto, a instalação, as personalizações das cabines, a capacidade suportada, o percurso, sua velocidade, os itens de segurança e até a cidade de instalação do equipamento.

elevador residencial
Elevador residencial

Todas essas variáveis fazem um equipamento residencial ter uma faixa de valores bem grande. Desde R$ 60 mil até R$ 100 mil reais.

É bem comum a pessoa que vai comprar um elevador começar a orçar com várias empresas e receber propostas com diferenças de valor de mais de 30 mil reais.

Tomar uma decisão com propostas tão diferentes pode ser bem complicado.

Por isso é muito importante entender o que vai fazer mais sentido para a sua residência na hora de comprar o elevador.

Ter em mente o tipo de elevador mais adequado, sua capacidade, qual velocidade é a ideal, quais itens são necessários e quais não são. Tudo isso irá te ajudará a tomar uma decisão mais segura e assertiva.

Em nosso passo a passo para comprar um elevador deixo bem claro o que é importante avaliar para escolher o equipamento que irá te atender bem.

Acredito que irá te ajudar bastante nesse momento de compra de um elevador.

Então vamos falar sobre os tipos de elevadores que existem no mercado, assim irá ficar mais claro o que faz mais sentido para você.

Veja quais são os tipos de elevadores residenciais

Um ponto importante que você deve ter em mente é que para residências unifamiliares (ou seja, uma casa ou um apartamento em que apenas uma família vive) existe uma categoria de equipamento, o elevador residencial.

O elevador residencial tem certas diferenças em relação ao elevador convencional (aquele que vemos em prédios). Sua velocidade, capacidade, dimensões e funcionamento.

E claro, o preço também muda.

Como eu mencionei acima, um elevador residencial fica na faixa de R$60mil até R$100 mil reais. Já um elevador convencional começa em R$75mil até R$150 mil reais.

Nesse texto vou me aprofundar nos elevadores residenciais. Caso queira entender mais sobre os elevadores convencionais, basta clicar aqui.

Dentre os elevadores residenciais, vamos ter:

Agora vou explicar um pouco mais sobre cada um deles.

Elevador residencial elétrico

São os tipos de elevadores mais empregados atualmente. Dentre os elevadores elétricos, vamos ter os com casa de máquinas e os sem casa de máquinas.

Hoje grande parte dos modelos não necessita da casa de máquinas, o que economiza espaço na construção.

elevador residencial
Elevador residencial elétrico

O elevador elétrico é o equipamento que se move através de uma máquina de tração e cabos de aço.

Esse equipamento apresenta grande suavidade na viagem e precisão de parada. Hoje a maioria das empresas que fabricam elevadores vendem esse tipo de equipamento.

Se você quiser saber mais detalhes sobre esse tipo de equipamento, você pode clicar aqui.

Elevador residencial hidráulico

O elevador residencial hidráulico pode ser uma boa solução.

Funcionam por meio do fluxo e da pressão de um fluido e, por não utilizarem, necessariamente, energia elétrica, têm um sistema de resgate em casos de apagões.

Elevador residencial hidráulico
Elevador residencial hidráulico

Os elevadores hidráulicos possuem uma tecnologia antiga, mas isso não quer dizer que isso seja ruim.

Como esse tipo de equipamento funciona com qualidade, ainda não há necessidade de uma evolução tecnológica.

Além do mais, esse modelo possibilita uma grande redução no tamanho da casa de máquinas, já que ele necessita apenas de um tanque na parte inferior e os pistões na parte lateral.

Um outro ponto positivo do equipamento hidráulico é que costumam ser mais silenciosos quando comparados com elevadores elétricos.

Para saber mais sobre o elevador hidráulico, você pode clicar aqui.

Elevador residencial pneumático 

Os elevadores residenciais pneumáticos são mais conhecidos como elevadores a vácuo.

São tecnologias modernas e que trabalham por meio da sucção do ar — o que gera uma diferença de pressão e movimenta a cabine para cima.

elevador a vacuo
Elevador a vácuo

Na descida, o dispositivo utiliza a força da gravidade. Além disso, esses equipamentos têm uma instalação rápida, mas capacidade e tamanhos restritos.

Veja mais sobre o elevador a vácuo clicando aqui.

Outras opções de equipamentos para se instalar em uma residência

Além dos elevadores residenciais, existem outras opções que podem ser interessantes para a sua residência.

São opções mais baratas e que também vão garantir o acesso entre os andares.

Plataforma elevatória de acessibilidade

Um outro tipo de equipamento que pode ser interessante para seu empreendimento é a plataforma elevatória de acessibilidade.

Os elevadores de plataforma são dispositivos de elevação acionados por um motor que transportam pessoas idosas e deficientes em cadeiras de rodas para cima e para baixo, permitindo que continuem a viver de forma independente em suas residências ou em locais com mais de um andar.

plataforma de acessibilidade 2
Plataforma elevatória de acessibilidade

A maioria dos elevadores de plataforma é projetada para ser auto-operada.

Veja mais em:

◊   Plataforma de acessibilidade: O Guia completo para a melhor compra
◊   Qual a diferença entre elevador e plataforma de acessibilidade?

Cadeira elevatória para escadas

Além da plataforma de acessibilidade vertical e da plataforma inclinada, existe a opção de uma cadeira elevatória para escadas.

Cadeira elevatória para escadas

No caso da cadeira elevatória, ela irá atender pessoas com dificuldade de locomoção, mas que não necessitam de uma cadeira de rodas.

Esse equipamento é uma opção interessante para residências que não possuem espaço suficiente para a instalação de uma plataforma de acessibilidade.

Como a cadeira elevatória fica acoplada a escada, o espaço ocupado por ela é muito menor.

Caso tenha interesse, você pode ver esse material que explico detalhadamente sobre esse tipo de equipamento.

◊   Cadeira elevatória: Preços, medidas, tipos e funcionamento 

Saiba qual é o espaço mínimo para a instalação do elevador

Embora a maioria dos elevadores exija o mínimo de 1,5 m x 1,5 m, levando em conta o espaço para cadeira de rodas, o espaço necessário pode variar conforme o modelo escolhido.

elevador residencial
Elevador residencial

Nesse sentido, um dos maiores problemas da má execução do planejamento de instalação do elevador são, justamente, os imprevistos durante as reformas, as alterações no projeto da edificação, além dos atrasos e dos desconfortos provocados durante as construções.

Ademais, os fabricantes desses equipamentos costumam trabalhar sob encomenda, o que indica a necessidade de consultá-los com antecedência.

Qual é o consumo energético de um elevador residencial

O consumo de energia elétrica dos elevadores poderá variar conforme o modelo e o tipo instalado.

No geral, os elevadores elétricos e hidráulicos exigem menos gastos com energia para funcionamento, sem comprometer a segurança dos usuários.

Além disso, com a evolução dos modelos, a maioria dos aparelhos oferece maneiras de diminuir o consumo energético.

Por exemplo: elevadores instalados com tecnologia VVF, que controlam a frequência e a tensão do motor, consomem a mesma quantidade de energia que chuveiros de boa qualidade.

Conheça a legislação para elevador residencial

Consultar a legislação sobre os elevadores é fundamental, principalmente, antes de realizar a compra.

A lei vigente para esses aparelhos poderá variar à medida que o assunto esteja em discussão pelas organizações governamentais.

elevador residencial
Elevador residencial

Caso a escolha do seu elevador residencial não esteja adequada à regulamentação, a obra poderá ser embargada.

Atualmente, não existe uma lei específica para todo o Brasil que regulamente a instalação dos elevadores residenciais.

As únicas regras válidas, nacionalmente, para esses equipamentos são as regidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que especificam um elevador para as residências familiares, cuja designação é dada pelo nome de “elevadores unifamiliares”.

A NBR 12.892, de 18 de maio de 2009, estabelece que essa categoria de elevadores deve apresentar alguns requisitos mínimos, tais como:

  • capacidade máxima de 225 kg (3 passageiros),
  • área máxima da cabine de 1,25 m²,
  • percurso máximo de 12 m e sem limitações específicas para a profundidade do poço e a última altura.

Esse tamanho de cabine estabelecido pela ABNT permite que a habitação seja adaptada às recomendações de acessibilidade, ou seja, há espaço suficiente para transporte de cadeira de rodas no elevador.

Além disso, o percurso máximo, medido entre o piso da primeira parada até o da última parada, garante a utilização dessa categoria em construções de até 3 ou 4 andares.

Algumas cidades têm legislações complementares para os elevadores residenciais.

Entretanto, consultar um profissional especializado é uma boa saída para se certificar de que o aparelho comprado está de acordo com as normas e as recomendações vigentes.

Entenda como a manutenção deve ser realizada

A manutenção do elevador instalado é crucial para assegurar seu funcionamento, sua integridade e a segurança dos passageiros. Desse modo, os planos de manutenção podem ser:

  • corretiva — após a ocorrência de um defeito;
  • preventiva — executados por meio de inspeções realizadas a cada 2 ou 3 meses para reduzir a possibilidade de falhas;
  • preditiva — com a aplicação de técnicas de análises para reduzir os outros tipos de manutenção.

Um elevador residencial unifamiliar não tem a obrigatoriedade de uma manutenção preventiva mensal.

Por mais que não seja obrigatória, é recomendado que se faça uma manutenção periódica do equipamento.

Elevadores que têm um uso maior devem receber uma manutenção mais frequente, para garantir a segurança dos usuários.

Além do mais, profissionais especializados poderão auxiliar na escolha do melhor plano e na fiscalização da manutenção realizada pelo fornecedor.

Por isso, vale a pena contar com esse tipo de consultoria, já que é uma maneira de garantir que o dinheiro está sendo investido da forma correta e o serviço que foi prestado está de acordo com o seu interesse.

Acompanhe algumas recomendações gerais para a compra dos elevadores residenciais

No geral, para se ter sucesso na compra do elevador, deve-se levar em conta também:

  • o caráter de uso do elevador;
  • as características do imóvel;
  • a acessibilidade;
  • a manutenção exigida para o modelo escolhido;
  • os prazos de entrega e instalação.

Dessa forma, você estará cercando-se de todos os problemas que possam incorrer de um mau planejamento de implantação do sistema do elevador residencial, garantindo mais segurança e conforto aos moradores e usuários.

Fazer uma análise adequada antes de comprar o elevador vai garantir que você faça o melhor investimento para sua residência.

Instalação de um elevador residencial

A instalação de um elevador em uma residência é algo relativamente simples, mas temos que separar em duas situações:

  • Residências em construção
  • Residências já existentes

Vamos analisar cada um desses momentos.

Residências em construção

O momento mais fácil para adicionar um elevador a uma casa é durante uma nova construção.

O poço do elevador pode ser adicionado em qualquer lugar nesse momento, oferecendo mais opções para itens como tamanho, ocultação ou recursos decorativos.

Em uma residência em construção o importante será a definição do seu local.

Em novas construções, o elevador pode ser instalado virtualmente em qualquer lugar, como você pode construir de acordo com suas necessidades.

Mas é interessante que a instalação do elevador seja em uma parte em que facilite o fluxo de passagem, geralmente no hall de entrada.

Residências já existentes

É possível instalar um elevador em uma casa existente, mas isso depende muito da quantidade de espaço disponível.

Ao adicionar um elevador a uma casa existente, você pode ficar mais limitado em onde pode instalá-lo.

Elevadores pneumáticos podem ser colocados em praticamente qualquer lugar.

Os elevadores hidráulicos, no entanto, precisam de significativamente mais espaço.

elevador residencial 4
Elevador residencial

Em qualquer um desses casos, a acessibilidade deve ser a preocupação número um; quão fácil é chegar e sair do elevador e quanto espaço você está sacrificando no resto da sua área de estar.

A maioria dos instaladores pode aconselhá-lo sobre a melhor localização para sua casa, com base no tipo de elevador que você está considerando.

A principal dica na hora de comprar um elevador

Como você pode ver, comprar um elevador pode ser um tanto quanto complicado.

São vários tipos de equipamentos, as faixas de valores são muito grandes e isso pode acabar confundindo quem pretende comprar um elevador.

Diferente de um carro, que você pode ir na concessionária e fazer um test drive, um elevador você irá comprar apenas olhando alguns catálogos.

Repetidas vezes vemos pessoas com muitas dúvidas, seja na hora de iniciar o planejamento, na realização do projeto, no momento de negociar com a empresa ou até mesmo na hora de conferir se o serviço foi bem feito.

Ficam inseguras em todos esses momentos e não sabem se realmente estão fazendo as melhores decisões

Não sabem se estão gastando mais do que o necessário ou se deveriam fazer um investimento maior para não ter dor de cabeça no futuro.

Como temos experiência com elevadores, começamos a auxiliar as pessoas o que fazer na hora de comprar um elevador.

Diariamente nós ajudamos as pessoas a realizar a compra do elevador, explicando para cada uma delas o que ser feito.

Com nosso auxílio, vimos que as pessoas ficavam muito mais seguras e convictas em suas decisões.

Então percebemos que poderíamos ajudar muito mais se reuníssemos todas as informações, organizando de uma maneira simples.

Assim qualquer pessoa que fosse comprar um elevador poderia ter acesso as nossas dicas.

Foi aí que decidimos mostrar exatamente o que você deve fazer na hora de comprar um elevador, evitando erros, gerando economia e um excelente resultado final.

Para ter acesso basta clicar aqui:

◊ Como comprar o elevador ideal pelo melhor preço!

Espero que esse material tenha te ajudado e que você faça uma excelente escolha na hora de comprar o elevador residencial.

E se tiver alguma dúvida, fique a vontade para comentar aqui abaixo. Faço questão de responder a todos!

Um abraço.

13 comentários em “Elevador residencial: como escolher o modelo ideal para comprar?”

  1. Muito legal. O infografico me ajudou muito, achei bem modernista!!! Que fonte vocês utilizaram? Obrigada pelo conteúdo sempre de qualidade. Abraço!

  2. Boa noite ! Tudo bem?
    Gostaria de indicações de empresas de elevador residencial a vácuo

    Desde já agradeço

    Janaina Carvalho

  3. Boa noite!
    Acabamos de construir uma casa e colocamos um elevador. Minha dúvida é: a empresa está nos pressionando a fechar um contrato de manutenção, ameaçando que ficaremos sem a garantia do mesmo. (!?!)
    Na casa há somente 3 pessoas e o elevador não é muito usado.
    Qual é o seu conselho? Eu tenho direito à garantia mesmo sem o contrato?
    Agradeço a ajuda.

    1. Olá Geralda,

      Para uma residência unifamiliar não há obrigatoriedade de uma manutenção mensal. Seria interessante conferir na proposta se existe alguma cláusula que diga que a garantia será retirada sem um contrato de manutenção.

      Outro ponto que pode ser interessante é fazer um plano de manutenção trimestral ou até mesmo semestral.

      Espero que consiga resolver a situação.

      Grande abraço!

  4. José samora aparecido

    Nossa foi muito importante estou querendo construir e colocar um elevador mas achava impossível por causa do preço mas não e agora me preocupo com a manutenção que dizem ser muita é muito cara . É verdade?

    1. Olá José,

      É muito importante levar em consideração os custos da manutenção de um elevador antes de comprá-lo. Para um elevador residencial, em que o uso não é tão grande, seus custos não serão elevados. Principalmente nos primeiros anos, em que não há muitas trocas de peças. Para residências unifamiliares, não há obrigatoriedade de uma manutenção mensal, mas é interessante que um técnico faça visitas periódicas para conferir e fazer ajustes no equipamento.

      Espero ter ajudado!

      Um abraço,
      Rodrigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vai Comprar um Elevador?

Você pode economizar até 10 mil reais utilizando esse simples método.

Rolar para cima